As máscaras da vida

Por Laura Traubª

A vida é um grande baile de máscaras. Usamos quando estamos em família, no trabalho, nos relacionamentos, para desempenharmos papéis ou personagens a fim de garantir a nossa adaptação social.


Embora muitas vezes elas nos protejam, não estamos sendo verdadeiros com a nossa essência, estamos a nos esconder e não somos fiéis ao que faz-nos sentido. Dessa forma, muitas vezes, vivemos, escolhemos nossa profissão e estilo de vida de acordo com o que o outro desejou (o pai, a mãe, a sociedade).


Acontece que, quando deparamo-nos com a finitude da vida é que paramos para pensar a respeito. Muitas vezes acontece somente quando estamos diante da alguma doença grave (que pode ou não ter cura), e então surgem os arrependimentos… E a vida parece não ter tido sentido. Já que vivemos da forma que os outros queriam, não fomos fiéis a nós mesmos.


Questionamentos do tipo: Porque não fui eu mesmo todo esse tempo? Porque fui o que meu pai queria? Porque fui o que a sociedade diz ser “correto”? Porque não aproveitei mais o tempo que eu ainda tinha? São frequentes.


Minha intenção com esse texto é que todos reflitam um pouco sobre suas vidas. Não precisamos chegar ao fim da linha para darmo-nos conta do que precisamos modificar! HOJE é o dia de largarmos as máscaras que usamos o tempo todo.


Claro que há situações em que temos que respeitar e, por consequência, nos adaptar para sermos mais adequados (à um sítio específico, ou à um trabalho, por exemplo), porém, dentro de nós, nas nossas relações, temos que ser fiéis ao que somos de verdade, à nossa essência, buscando o que está dentro de nós e não fora.


Vamos viver o dia de HOJE sem esperar pela sexta-feira, pelas férias ou pela reforma. Vamos agradecer pelo dia que temos ao acordar. Quem espera “o dia de amanhã” para ser feliz não está no caminho certo, não está sabendo viver.


Não estou a dizer que se deva ser feliz todos os dias, pois isso não existe. Todos nós temos dias cinzentos, de chuvas e tempestades, porém, falo sobre a importância de ter a certeza de que está a ser VOCÊ na vida. É isso que lhe trará muito mais dias felizes.


Anda lá, não perca tempo! Seja você.

 

VEJA OUTROS TEXTOS

ª Laura Traub é Psicóloga Clínica e da Saúde e tem como missão de vida se disponibilizar para o outro numa atitude de acolhimento, compreensão, suporte e apoio. “É estar junto na busca de sentido para a sua vida, sendo que o caminho a percorrer é único e personalizado para cada indivíduo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *